quarta-feira, agosto 01, 2012

29


A origem do espectáculo é a perda da unidade do mundo, e a expansão gigantesca do espectáculo moderno exprime a totalidade desta perda: a abstracção de todo o trabalho particular e a abstracção geral da produção em conjunto traduzem-se perfeitamente no espectáculo, cujo modo de ser concreto é justamente a abstracção.


Guy Debord, A Sociedade do Espectáculo, Ed. Antígona, 2012
O texto original data de 1967.

Sem comentários: