domingo, agosto 28, 2011

Stock off

Vidal: rua de São Vicente - Braga (Agosto 2011)

Esqueçam a suposta mensagem política: não é da nossa responsabilidade.

Já por aqui se abordou a betonização sistemática da cidade de Braga, e já se falou muito sobre o despovoamento do centro da cidade, acompanhado pela degradação dos imóveis (chamemos-lhes assim) que o sustentam, ou sustentavam. Já por aqui se falou de público e privado e da (suposta) dificuldade de ajustamento de ambos os interesses. Já por aqui se falou de pessoas e da sua apetência por produtos modernos acabando invariavelmente num qualquer calabouço no 7º ou 8º andar de um prédio mais ou menos inacabado. Já por aqui se falou de pessoas e do seu gosto particular por endividamentos a 30 anos, para pagar a sua (?) casa (vulgo apartamento), com garagem, obviamente para o seu carro, ou seus carros, pagos a 5 ou 10 anos. Se tiverem sorte. Já sabemos que muitas dessas garagens à imagem das pessoas, também metem água; mas quando passeamos no centro de Braga, ou neste particular pela rua de São Vicente, uma angústia miudinha apodera-se do nosso corpo cujo centro nevrálgico, nesse momento, são os seus olhos. Com algumas veneráveis excepções, o que observamos são prédios abandonados e a cair de podres, outros em mau estado de conservação, e outros ainda entalados nos exemplos anteriores, tudo paredes-meias com alguns espécimes robustos de meados do século XX, e devidamente escoltados por uma matilha permanente de automóveis. Já aqui se falou de responsabilidade(s), ou da ausência desta(s). Talvez seja tempo de falar de irresponsabilidade, de desleixo, de incúria e, se calhar, de desprezo por quem nem sequer tem um tecto.

sexta-feira, agosto 19, 2011

Convocatória - Sábado, 20.Ago, 15h, Porto e Lisboa

Caros amigos, defensores do Tua,

No próximo sábado decorrerá, no Porto e em Lisboa, uma acção em defesa da Amazonia, contra a construção da hidroelectrica de BeloMonte...os interesses são sempre os mesmos, o problema é global!

É importante a participação de todos, solidários com a Amazónia e activos na partilha da mensagem do Tua!

Mais informações:
Sábado, 20 de Agosto - às 15h00
PORTO - Consulado do Brasil - Av. FRANÇA nº20;
LISBOA - Consulado do Brasil - Praça de Luís de Camões - CHIADO

No facebook:

Muito obrigada pela participação e pela divulgação.
Até breve,
Célia Quintas


(difundido via correio-e)

quinta-feira, agosto 18, 2011

O lugar do lixo III

Quando a linguagem empobrece a alma, a mesma alma que se enriquece através da linguagem (mas não o mesmo tipo de linguagem, claro está), entramos numa espiral descendente do que é ser-se humano. Desse ser humano com tão propaladas e belas qualidades que sempre está em questão e em questionamento.
A meu ver, não o suficiente (questionamento).

Para que serve este texto?

Como é que o mundo muda?
Por acção - acção deliberada, consciente...
e - e aqui é que está! -
por inacção ou negligência - consciente ou inconsciente, deliberada ou não.

Enquanto as coisas se mexem, como não o mundo mexer-se com ele?
Pois que não será ele o conjunto delas? ou ele onde elas - exclusivamente - podem mexer-se?


Isto era só uma introdução.

O lugar do lixo é o nosso lugar na sociedade de consumo.
Ponto 1.

Ponto 2: o lugar da sociedade de consumo é no lugar do lixo.


E que tal os plásticos dos gelados, das garrafinhas que tão boa sede nos matam, ou que tão refrescantemente nos enchem de açúcares ou subprodutos da indústria químico-farmacêutico-em-última-análise-militar...?
Por cima da areia na praia, da erva na margem do rio.

Ah, e os pneus, quase irreconhecíveis na sua mole preta de borracha, abandonados na berma das auto-estradas, ou a servir, pintados de branco ou cores, de decoração de jardins e escolas e jardins-escolas (que os miúdos, divertidos, pintaram no seu recreio)?

Ah, a reciclagem e tal...
(continua)

quarta-feira, agosto 17, 2011

Nettezza Urbana, de Antonioni


Documentário sobre os varredores de ruas realizado em 1948.
Filmado em Roma.