sexta-feira, maio 11, 2007

Mais um dia

Um dos princípios de Camus era o de que devemos lutar contra a morte e todas as formas em que ela possa manifestar-se, como o ódio ou a doença.

Se uma actividade económica ou produtiva é destruidora...
ACABEMOS COM ELA!

Adaptemo-nos.

O paradigma mudou.

Não vejo como não temos pejo em comprar artigos em cujo processo produtivo (para não falar noutros aspectos, como o transporte ou o destino pós-uso) provoca "acidentes" que nos espantam a boca e nos fazem dizer: "*abrões!"

Se não podemos mudar, então questionemo-nos sobre a liberdade.
Isto, a propósito de mais uma descarga poluente em mais um ribeiro dos milagres, o Alviela.

1 comentário:

Rogermad disse...

Edu não consigo ver a ligação. Parece que ligação está em baixo...

mas também pode estar a dar erro no meu PC...

Mas será sobre descargas poluentes...
Sempre descargas...
Ainda não percebo porque isto continua a existir e olhos de toda a gente. Quando falamos de descargas... tb falo de pequenas coisas como apenas atirar um papel para o chão. Ainda não me cabe na cabeça como alguém é capaz de fazer lixo. Será mau feitio, será mau jeito, será má educação, será doença? etc...

Quem polui será burro? Sem querer ofender o animal...

Ainda ontem vi uma senhora quarentona a sair do carro e lançar descaradamente para o chão uma bola de papel. Que porra de comportamento que já não se entende...

Ai ai...
Devia estar na lei que quem poluisse podia levar levar porrada!
ahahah