quinta-feira, outubro 18, 2012

Governem-se, é a palavra de ordem


A história, no fundo, é sempre a mesma, o cheiro, por vezes, é que é diferente. No meio do saque generalizado, é bom saber que coisas há que nunca mudam, verdadeiros fenómenos do entroncamento que espelham a desorientação e a total ausência de planeamento ou ordenamento do território, a total ausência de orientação dos recursos, isto perpetrado pelos mesmos que se auto-intitulam de salvadores da pátria, de cumpridores das metas. Para o bem comum, dizem.  Bom, sucede que em Mesão Frio o ministério da justiça pretende encerrar o tribunal, o mesmo ministério da justiça que está a pagar as obras de remodelação do PALÁCIO DA JUSTIÇA (onde aquele sita), desde Setembro. Nem sequer um ajudante do ministério foi capaz de detectar as coisas? Talvez um contínuo possa dar conta do recado, sem problemas. Mas estes senhores e senhoras pensam em alguma coisa? São estes os mesmos que nos governam, perdão, pastoreiam?

Transcrevo parte da notícia:
O presidente da Câmara de Mesão Frio reagiu hoje com perplexidade à manutenção do tribunal na lista de encerramentos, porque o Palácio da Justiça do concelho está a receber obras de remodelação desde Setembro, pagas pelo Ministério da Justiça.

Ler tudo AQUI.

Sem comentários: