sábado, setembro 06, 2008

"O Sétimo Selo", de José Rodrigues dos Santos




Título: O Sétimo Selo
Autor: José Rodrigues dos Santos
Ano: 2007
Editora: Gradiva
ISBN: 978-989-616-208-5
Paginação: 504 páginas


Por onde começar?
Qualquer escritor já se deve ter interrogado sobre quais os resultados que o seu livro pode ter. Na sociedade ou no mero leitor. Há alguns que num esforço imenso tentam controlar todas as frases, escolher aquelas palavras e não outras, moderar o fôlego com as pausas necessárias, deixar espaço para pensar, às vezes, ser dúbio... tudo para controlar, para agarrar pelo pescoço o "querido leitor".

Tal como no cinema, onde muitos não procuram - mas não lhe podem fugir - a alienação, eu gosto desse grupo de escritores. Porquê? Ora, porque na minha maneira de ver foram / são capazes do domínio da arte da escrita, da arte de comunicar, de emocionar, de passar - enterrando-a bem em nós! - a preciosa mensagem de que querem a toda a força libertar-se. E sabemos muito bem que chegar aos outros, com ou sem megafones, requer muito trabalhinho...

Que o digam os visionários, desacreditados pela cegueira do presente e pelo umbiguismo dos valores da sociedade... Ou - entrando assim na história deste "Sétimo Selo" - que o digam os cientistas, a quem
- cortam fundos para investigação
- são comprados por empresas
- escolhem sobre o que devem investigar
e / ou
- oferecem balas na cabeça
(e ponto final, parágrafo)

O livro que escolhi para hoje, pela matéria que aborda, não precisa de nada dessa "arte" de manipular os leitores. José Rodrigues dos Santos não é (não há problema em dizê-lo; o próprio tem humildade suficiente para reconhecer que não é a isso que aspira...) um prosador de primeira água, que desses há poucos (e isto sou eu quem o afirma). Jornalista de formação, percebe-se de imediato o intento em transmitir factos reais, baseados e confirmados por quem sabe. E isso é notoriamente o mais importante. Daí que no posfácio não deixe de agradecer aos colaboradores, revisores científicos e conselheiros (diremos quem foram no próximo artigo sobre o livro do mês) que ajudaram a tornar este "Sétimo Selo" naquilo que deveria ser.

E que deveria ser este livro?
(Atenção, afirmo-o já: não fui pago para fazer publicidade, nem sou vendedor da editora que lançou este livro no mercado...
Bem, feita esta a advertência, vou prosseguir)
Devia ser um livro para mudar tudo. A frase na contra-capa está lá e é (não devia, É!) para ser levada a sério:

"Prepare-se para o choque."

(Continua.)

Nota: Envie a sua sugestão de leitura para georden@gmail.com que posteriormente publicaremos neste mesmo espaço.


3 comentários:

Rogeriomad disse...

Um livro que ainda não li e que a minha mana já me aconselhou a ler... apenas um de muitos que ainda tenho de ler!

MS disse...

José Rodrigues dos Santos sempre foi um dos jornalistas que mais aprecio na televisão. Foi com certa curiosidade que comecei a ler os seus livros. Este é daqueles que aconselho a ler vivamente.

Eduardo F. disse...

Espero que o autor, ou a editora, não nos venham chatear pela nossa intenção de transcrever fulcrais partes de interesse público do livro.

Para muito breve, que já não é cedo.
Estejam atentos.