terça-feira, março 27, 2007

Em palavras simples: JÁ REPARARAM?

Já repararam que grande parte das “notícias” relativas ao ambiente (coladas sempre à problemática da energia e/ou construção), "apresenta-se" quase sempre nos suplementos de economia dos jornais, invariavelmente encostadas a projectos, relatadas/comentadas por políticos, economistas e (alguns) engenheiros?

Já repararam que grande parte das notícias e da informação sobre reabilitação urbana, aparece em suplementos jornalísticos relativos ao IMOBILIÁRIO, e sob o patrocínio mecenas de empresas ligadas ao ramo?

Já repararam que algumas das (milagrosas) soluções para a economia nacional (desde o Algarve ao Nordeste transmontano, passando pelas Beiras e visitando os Açores), passa pela construção à Júlio Verne de Ilhas artificiais, resorts, campos de Golf (esse desporto da preferência dos portugueses) e EVENTOS, eventos e eventos?

Já reparam que a discussão em volta da OTA ( sem contar com o quintal político do prós e contras), não é (alguma vez foi?) relativa ao ordenamento do território, planeamento ou de “estratégia” nacional, bastando para isso atentar nos convidados dos programas televisivos dos últimos 15 dias (políticos, burocratas, economistas e alguns engenheiros), à qual só falta a “obra” legitimada no empreiteiro?

Já repararam que Bruxelas “ameaça” Portugal com novos processos por incumprimentos ambientais, (por ex, EDP afirma que avança no rio Sabor independentemente do dinheiro comunitário e consequências de qualquer ordem) e, mesmo assim o governo português afirma que a sua bandeira na presidência europeia será o…ambiente?

Já repararam que a região Norte, outrora, expoente máximo de exportações em vários produtos, bateu no fundo do fundo, sendo ultrapassada (em desenvolvimento) por uma região francesa, chamada GUIANA, local sinistro, para onde eram deportados os piores criminosos, ou os indesejáveis, GUADALUPE e REUNIÃO (três departamentos ultramarinos)?...

Perguntei por perguntar…

1 comentário:

Rogermad disse...

De facto já tinha reparado em alguns dos teus reparos...

-Em relação às notícias:
A realidade é mesmo como descreves.

- Em relação às ilhas articifiais para "erguer" a Economia:
Portugal pouco produz... então a solução encontrada pelos políticos é virar-se para aquilo que têm de melhor... a riqueza natural do país. Apostam no Turismo. Aprovam projectos que consideram de interesse nacional e com isto ganham algum, geram mais emprego e já está. "Quanto mais turismo melhor".

O Algarve (ou "Allgarve") é um exemplo disto, está muito dependente deste sector...
Já é um destino de Golf de qualidade. Gerou no último ano receitas fabulosas, milhões e milhões de euros. Os empresários esfregam as mãos de contentes...
Políticos também... então, o que decidem eles? Vamos construir mais umas dezenas de campos de golfe... para gerar ainda mais economias...
"Se 20 campos dão 2milhões, 40 campos dão 4milhões" (suposição)...
Economia é isto. ;P
O Alentejo (costa vicentina e alqueva) vai seguir-lhe o exemplo para "combater a desertificação"...
Que remédio...
"O que é que podemos fazer com o Alentejo? Têm as últimas praias ainda naturais do país, têm agora o Alqueva... ora. Ah! Já sei...
Vamos apostar no Turismo!
Os estrangeiros devem gostar..."

- Em relação à OTA... só falta um prós e contras com Construtores Civis: De um lado a Tecnovia, do outro a Soares da Costa. Ou outra qualquer... tanto faz...
Aquela que fizer a obra mais barata e em menos tempo é aquela que ganha o concurso.

- Em relação ao Rio Sabor:
Realmente é uma vergonha...
Não devemos ligar muito aos políticos que falam de Ambiente...
Lembro que Al Gore é um grande defensor do ambiente (e acho muito bem) mas é um poluidor nato. Anda de mercedes e vive como um lorde. Para se viver como um lorde terá que gastar bastantes recursos... que podiam ser distribuídos por várias famílias.


Enfim...

Portugal está cheio de reparos!


Saudações geo,

Roger