sexta-feira, maio 29, 2009

"Desertificação - Sinais, Dinâmicas e Sociedade", de Victor Louro (Coord.)


Título: Desertificação - Sinais, Dinâmicas e Sociedade
Coordenação: Victor Louro
Edição: Lisboa, 2004
Editora: Instituto Piaget
ISBN: 972-771-731-4
Paginação: 265 páginas


Em muitos países, a luta contra a desertificação é um desígnio nacional, uma prioridade de Estado. Por cá, quanto mais sabemos e lemos, mais chocados vamos ficando com o desinteresse e o tempo que estamos a perder para lhe pôr um travão.


Está tudo a contribuir para o mesmo:

- as alterações climáticas
- o despovoamento (tendo como causa e consequência o abandono das práticas agrícolas que não dão dinheiro. Uma vez mais o confronto entre duas concepções, a da sustentabilidade e a da exploração "rápida e em força" dos recursos, abrindo buracos aqui e ali e deixando para trás rastos de destruição e degradação do espaço e da paisagem)
- as pragas que afectam as culturas (agrícolas e florestais)
- o desordenamento / a falta de ordenamento
...

Neste livro, que compila textos (escritos de propósito ou resumos de estudos) de vários quadrantes de actuação, demonstra-se que a luta, sendo desigual, não é impossível. E porque "Ninguem errou mais do que aquele que não fez nada, só porque podia fazer pouco", aqui se apresentam projectos levados a cabo por entidades municipais, empresas, associações, sempre apoiadas pela entrega do cidadão comum, que nos dão pistas e esperança para empreendermos esta batalha difícil.


Sendo uma questão transversal à sociedade, ninguém pode ficar de fora, e todos podemos dar o nosso contributo. Tem de ser um conjunto de acções concertadas e enriquecidas com o saber dos mais diversos campos do conhecimento. Daí, também, a riqueza e a importância deste livro. São co-autores, entre outros:

Ana Maria Almeida, Coordenadora do Observatório da Desertificação,

Cláudio Torres, Director do Campo Arqueológico de Mértola,

Carlos Morais, Antigo Director-Geral das Florestas,

Maria José Roxo, Professora Auxiliar do Dep. de Geografia e Planeamento Regional da Universidade Nova de Lisboa,

Lúcio do Rosário, Coordenador Nacional do DISMED (Sistema de Informação em Desertificação no Mediterrâneo),

Eugénio Sequeira, Engenheiro Agrónomo,

José Manuel Alho, (ex-)Presidente da Direcção Nacional da Liga para a Protecção da Natureza,

José Reis, Professor Catedrático da Fac. de Economia da Universidade de Coimbra,

Nuno de Santos Loureiro, Professor Auxiliar da Fac. de Engenharia de Recursos Naturais da Universidade do Algarve,

Victor Louro, Presidente da Comissão Nacional de Coordenação do Programa de Acção Nacional de Combate à Desertificação.


Por último, não podíamos deixar de chamar a vossa especial atenção para o contributo de Cláudio Torres, cujo excelente e elucidativo texto sobre a história agrícola do Alentejo, vale, só por si, a leitura desta obra.


Nota: Envie a sua sugestão de leitura para georden@gmail.com que, posteriormente, publicaremos, neste mesmo espaço.

Sem comentários: