domingo, abril 03, 2011

E o que é que eu tenho a ver com "isso"?

Imagem retirada daqui

"A violência a que ninguém liga

A comunidade internacional foi (relativamente) rápida a assegurar uma zona de exclusão aérea na Líbia, mas esqueceu-se da terrível situação na Costa do Marfim - acusa o ministro dos Negócios Estrangeiros da Nigéria, país que, actualmente, preside à Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental. Esta organização tem pressionado para que Laurent Gbagbo abandone o poder, após a derrota que sofreu nas presidenciais de 28 de Novembro. As forças de Gbagbo foram acusadas pelas Nações Unidas e pela ONG Human Rights Watch de crimes de guerra e contra a Humanidade, de que já resultaram mais de 400 mortos. As forças leais a Alassane Outtara, reconhecido pela comunidade internacional como líder legítimo da Costa do Marfim, que é o maior produtor de cacau do planeta, avançam do seu bastião tradicional, no norte, em direcção a oeste e há notícias de confrontos em Abidjan. Por seu turno, Gbagbo continua a recrutar jovens para as suas fileiras - para que o der e vier. Os mais de 9 mil capacetes azuis presentes no terreno deverão ser reforçados em breve (mais 2 mil). Resta saber se a tempo de evitar uma guerra civil."

Notícia, pequena, sem importância, extraída da Visão de 24.3.2011, p. 65.

Sem comentários: