quinta-feira, julho 12, 2012

Cheira bem, cheira a dinheiro!

Depois das luvas dos TUB, mais esta.
Soma e segue!
(Siga pra bingo!)

A Câmara Municipal de Braga avaliou o imóvel da Fábrica de Sabonetes Confiança em 3,67 milhões de euros e afinal um perito das finanças veio dizer que não vale nem 1 milhão (cerca de 900 mil euros).

Notícia do Diário do Minho de hoje, para a qual não achámos hiperligação na própria, mas que alguém, ainda bem e atento, colocou aqui.

Pergunta: Porquê esta discrepância de valores?

Resposta: Porque o dinheiro a ir para o privado é de todos, não de quem quer comprar.

Uma negociata mais, entre eles e entre eles apenas, em nome do interesse público. Em nome do Comum, da Res Pública, em nome dos "concidadãos" e dos "munícipes".
(É para isto que nos querem "munícipes".)

Já estava tudo encaminhadinho, a máquina bem oleada, mas o fisco pôs o pauzinho na engrenagem.

Terá sido em nome da contenção orçamental (isto é, já não se pode "desviar" sem regras)?
Será por causa da crise?

- "Olhe que não, olhe que não!"

Que é em tempo de crise que é mais fácil roubar.
Que é em tempo de conflito que a pilhagem se torna mais fácil, proveitosa, impune e indetectável.

Sem comentários: