sábado, setembro 29, 2007

Negociatas de nós

Então a Lusoponte é que detém o Tejo?
Só ela é que dá a permissão de passagem de uma para o outra margem?
Já que o Governo decidiu outra concessionária para a nova ponte, quer uma percentagem do dinheiro de cada carro que vier a passar por ela?

Mas que é isto?

(Algumas estradas, já há muito se sabe, são das Brisas, Aenores e não sei quem mais.

A água dos rios é da EDP. As sementes são das multinacionais, com registo patenteado, autorizado e legal.
A guerra é da indústria de armamento (para destruir) e das empresas de construção ("para reconstruir os países", à imagem e semelhança dos vencedores, claro está).
A nossa identidade, a língua, os hábitos e o tempo são dos média internacionais.
O chão é de quem consegue agarrá-lo (explorando-o, fazendo dinheiro com ele).
A memória colectiva é dos jornais e do ciberespaço.
O ar... bem...)

A lei é aquilo que é por nós aceite.
(O voto é nosso enquanto nos servir de muito pouco)

Sem comentários: