terça-feira, julho 05, 2011

Capitalismo, essa arma de destruição massiva...*


A população de Detroit tem vindo a decrescer desde os tempos áureos da indústria automóvel [por que é conhecida] nos anos 1950, em que rondava os 2 milhões, para pouco mais de 700 mil pessoas.

Os escassos empregos e as crescentes hipotecas levaram mesmo as estáveis famílias da classe média para os subúrbios, deixando para trás centenas e centenas de casas e propriedades. Abandonadas. Segundo as estatísticas, o número de casas vazias duplicou na última década para 80 mil, mais que um quinto da totalidade da cidade. Mesmo que tenham vindo a demoli-las, à razão de 1000 casas por ano, não conseguem cobrir a percentagem a que as famílias estão a deixá-las.


Tradução por Eduardo F.
Fonte: Amusing Planet



* - e este caso é até bem asséptico: não mostra pessoas a matar para comer, por exemplo.
Ou os recursos naturais destruídos, poluídos, impróprios para manter a vida às pessoas que, do lado de fora do arame farpado (da propriedade), a eles querem chegar...

Sem comentários: