sábado, fevereiro 15, 2014

Edward W. Soja - A Perspectiva Postmoderna de Un Geógrafo Radical (IV)

Estivemos com o geógrafo estadunidense Edward Soja, por nós conhecido através do delicioso livro:

TítuloEdward W. Soja - A Perspectiva Postmoderna de Un Geógrafo Radical
Autores: Núria Benach e Abel Albet
Edição: 2010 (Junho)
EditoraIcaria
ISBN: 978-84-9888-243-8
Paginação: 285 páginas



Para terminar, resumindo o mais relevante nas palavras de Benach e Albet:

"A dialéctica da espacialidade-historicidade-socialidade (ou “trialéctica do ser”, segundo Soja), juntamente com o reconhecimento implícito da causalidade urbana, leva Soja a enfatizar nos apelos que Lefebvre, e em menor medida, Foucault, tinham feito na década de 60 quando reclamavam a centralidade do espaço e a espacialidade como elementos constitutivos fundamentais da quotidianidade da vida social. Impunha-se uma reteorização transformadora das relações “triplamente dialécticas” existentes entre a história, a geografia e a sociedade, como única garantia para um modo de pensar espacializado.
Para combater a distorção ontológica espácio-temporal criada no século XIX, as persistentes forças do historicismo social, e para introduzir um modo diferente de pensamento e de práxis críticas espaciais, é necessário que o espaço se situe estrategicamente em primeiro lugar enquanto marco interpretativo da realidade.
A formulação desta trialéctica e a denúncia da persistente priorização concedida ao tandem sócio-histórico face ao sócio-espacial e ao espácio-temporal, dá a Soja uma nova abordagem interpretativa sobre o porquê de a Geografia, e em concreto, da reflexão espacial crítica, ter sido tão menosprezada sob o ponto de vista relativo e tão secundarizada no meio académico e intelectual durante, pelo menos, o último século. O pensamento espacial, a imaginação geográfica, e a geografia como disciplina, foram enterradas de uma forma muito eficaz sob o dogma do historicismo social; trata-se de uma oclusão epistemológica activada pela priorização do social e do histórico face ao espacial, que continua a configurar o pensamento social contemporâneo. A crítica também se dirige à geografia contemporânea, uma vez que falhou redondamente na hora de perceber as suas limitações internas, ignorando as fortes críticas de, por exemplo e mais uma vez, Foucault e Lefebvre."

(pp.35-36) 

(todas as traduções que temos estado a ler, do Castelhano, são nossas)

A introdução a Edward Soja, feita pelos geógrafos barceloninos Núria Benach e Abel Albet, é exemplar. 


Nesta síntese, traça-se um breve percurso pessoal e académico, inclui-se uma entrevista, realizada pelos próprios e feita e amadurecida por várias horas e encontros ao longo de anos, uma antologia de textos com passagens centrais dos seus três livros mais relevantes (pelo menos, até à data, pois o mais recente "Seeking Social Justice"  deve andar a dar que falar...por cá, não temos ecos...), um texto inédito, "Mesogeografias: sobre os efeitos geradores das Aglomerações Urbanas", e uma bibliografia possível (mais completa e actualizada na página da editora, aqui). 

É o primeiro número da série "Espacios Críticos", da editora Icaria. Outros títulos "Franco Farinelli: Del mapa al laberinto" ou "Richard Peet: Geografía contra el neoliberalismo". Devem ser também muito bons livros...

Fica a inspiração para ideias editoriais.


Bibliografia seleccionada:

(1983) - "Uma interpretação materialista da espacialidade" in Bertha Becker, R. da Costa & C. Silveira (eds.). Abordagens Políticas da Espacialidade. Río de Janeiro: Universidade Federal de Rio de Janeiro, Departamento de Geociências; pp. 22-74

(1989). Postmodern Geographies. The Reassertion of Space in Critical Social Theory, Londres, Verso.
tradução portuguesa:
(1993) - Geografias Pós-modernas. A Reafirmação do Espaço na Teoria Social Crítica, Rio de Janeiro, Zahar editora, 324 pp.

(1996) - Thirdspace. Journeys to Los Angeles and Other Real-and-Imagined Places. Oxford: Blackwell.

(2000) - Postmetropolis: Critical Studies of Cities and Regions. Oxford: Blackwell.
tradução castelhana: 
(2008) - Postmetrópolis. Estudios Críticos Sobre las Ciudades y las Regiones, Madrid: Traficantes de Sueños

(2010). Seeking Spatial Justice. Minneapolis: Minnesota University Press.

Sem comentários: