domingo, maio 12, 2013

Aí está ela.

Aprovada na Comissão Europeia.



Agora, "quem cultivar, reproduzir ou trocar sementes que não tenham sido registadas, testadas e aprovadas pela nova agência* incorre em 

acto ilegal".


Pronto.
É tão-só isto.
Vamos ver o que é que vai acontecer agora.





* uma nova agência a criar: algo como Agência de [e não Para a] Variedade de Plantas da União Europeia.


Saber mais aquiaqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui...



"O capitalismo generalizado não pode deixar de destruir o planeta tal como destruiu a sociedade e tudo o que é colectivo.


Serge Latouche

2 comentários:

AMCD disse...

A Comissão Europeia está a ir longe demais. Isto é orweliano!

É motivo para dizer: que se lixe a Comissão Europeia!

Existem muitas formas de dizer NÃO a isto. Uma delas é desobedecer.

Edward Soja disse...

Bem, há duas questões que me parecem prementes no caso:

1 - não devíamos precisar de desobedecer: uma lei que não representa a vontade e a prática comuns é aberrante e deve ser eliminada: é o senso comum aplicado que legisla, não os interesses particulares deste ou daquela, no caso, empresas e seus sequazes.

2 - enquanto andarmos a desobedecer - e não duvido que muitas formas teremos de o fazer, incluindo formas que ainda teremos de inventar (mas não "sacar" de um qualquer laboratório, a não ser o das ideias) - as sementes das empresas - que é disso que se trata, se não qual é o ganho de leis como esta? - vão proliferar: qualquer pessoa que não disponha de sementes terá de as comprar numa loja e - adivinhamos! - lá estarão apenas essas.

E essa é uma batalha que, mesmo durante a luta, já estaremos a perder à partida.

Obrigado pelo comentário e suscitar a discussão.